Precisa de ajuda? Contatar

Perguntas frequentes sobre magnetoterapia

TUDO O QUE PRECISA DE SABER SOBRE A MAGNETOTERAPIA

O QUE É A MAGNETOTERAPIA?

A magnetoterapia é um tratamento comum em centros de reabilitação e fisioterapia, que se baseia na aplicação de campos magnéticos. Utiliza-se para o tratamento de todas as doenças relacionadas com músculos e ossos, pois acelera a recuperação de lesões, fraturas e algumas patologias como a artrite, osteoporose, lombalgias, etc., de uma forma NÃO invasiva e INDOLOR.

COMO FUNCIONA A MAGNETOTERAPIA?

Esta técnica trabalha com campos eletromagnéticos pulsados (CEMP) de alta e baixa frequência que estimulam biologicamente as células do corpo humano, restaurando o correto potencial elétrico intra/extracelular.

A magnetoterapia também atua nos tecidos ósseos, linfáticos e musculares, acelerando em todos os casos o trofismo e favorecendo os processos de reabilitação.

PORQUE A MAGNETOTERAPIA ATUA CONTRA A DOR?

Esta terapia é eficaz contra a dor devido à combinação de vários efeitos biológicos que produz nos tecidos do corpo humano. Entre eles, destacam-se:

  • Diminuição do inchaço (efeito anti-inflamatório)
  • Relaxamento muscular
  • Melhoria da circulação (efeito vasodilatador)

QUANTO TEMPO E QUANTAS VEZES POR DIA SE PODE USAR A MAGNETOTERAPIA?

Em termos gerais, para ver os resultados da magnetoterapia, é necessário realizar sessões diárias de pelo menos duas horas em ciclos de 45-60 dias.

Os ciclos podem ser repetidos várias vezes por ano em casos de dor crónica ou doenças degenerativas, como fibromialgia, osteoartrite ou osteoporose.

O mais importante neste caso é prestar especial atenção às recomendações do fabricante do nosso equipamento de magnetoterapia, uma vez que cada um dos equipamentos tem características particulares.

A MAGNETOTERAPIA TEM MUITAS CONTRA-INDICAÇÕES?

Uma das grandes vantagens da magnetoterapia é que não tem grandes contraindicações, embora se devam ter cuidados especiais nos seguintes casos: 

  • Pessoas que tenham implantado um estimulador cardíaco já que, como gera fortes impulsos magnéticos, estes irão afetar o funcionamento do mesmo. 
  • No caso de padecer de algum tipo de tumor, o uso de magnetoterapia também é contraindicado devido à sua capacidade de acelerar os processos tróficos.
  • Em mulheres grávidas, embora não haja estudos sobre riscos por razões óbvias, como precaução, não se recomenda a sua aplicação.

HÁ ALGUMA EVIDÊNCIA DE QUE A MAGNETOTERAPIA SEJA EFICAZ CONTRA A OSTEOPOROSE?

Sim, tanto que os hospitais públicos e privados e as clínicas de reabilitação trabalham regularmente com esta técnica. A densitometria óssea é a melhor prova de que o tratamento tem funcionado, desde que haja um antes e depois do estudo.

Uma curiosidade: ficou demonstrado que muitos astronautas sofreram de osteoporose devido a longos períodos de afastamento do campo magnético da Terra. No entanto, a situação melhorou quando regressaram à Terra. De facto, alguns dos avanços na investigação sobre o uso da magnetoterapia foram financiados pela NASA para serem aplicados no tratamento de tripulações de naves espaciais.

QUE EQUIPAMENTO DE MAGNETOTERAPIA ESCOLHER?

Ao escolher um equipamento de magnetoterapia é muito importante que tenha o apoio de bons especialistas dispostos a dar-lhe aconselhamento sempre que precisar.

Além disso, é muito importante que o equipamento de magnetoterapia que vai comprar tenha um certificado médico (CE), para evitar que seja vendido como um eletrodoméstico em vez de um dispositivo médico. O aparelho deve indicar claramente a marcação CE seguida de 4 dígitos, por ex. «dispositivo médico CE 1936».

QUANTO TEMPO DURA UM EQUIPAMENTO DE MAGNETOTERAPIA?

O equipamento de magnetoterapia tem algumas vantagens em relação aos outros equipamentos de eletroterapia, entre as quais se destacam: 

  • São inesgotáveis, ou seja, não acontece como nos equipamentos a laser que, por exemplo, depois de um determinado tempo se tornam ineficazes quando o elemento que gera o feixe fica desgastado.
  • Não exige a compra de elétrodos descartáveis após poucas sessões.
  • Enquanto houver uma corrente elétrica que a alimente, será gerado o campo indutivo.
  • Os seus componentes são muito simples e consistente, portanto, é muito difícil que avariem.

Conclusão: Manusear da melhor forma o equipamento de magnetoterapia pode fazer com que o mesmo tenha uma longa vida útil vida sem ter de fazer qualquer tipo de manutenção.

QUAIS SÃO OS EFEITOS MAIS IMPORTANTES DA MAGNETOTERAPIA?

A grande vantagem da magnetoterapia é a quantidade de efeitos positivos que tem no organismo. Sem entrar em demasiados pormenores técnicos, vamos descrever os mais assinaláveis:

  • Efeito relaxante.  É capaz de agir sobre os músculos contraídos, relaxando-os. Graças a este efeito relaxante, as articulações sobre as quais estes músculos atuam são descomprimidas e libertadas da pressão excessiva. É muito eficaz em patologias como profusões ou hérnias discais.
  • Efeito analgésico:  Isto é conseguido como resultado de múltiplos fatores: o relaxamento do tecido muscular descomprime os tecidos adjacentes, o limiar da dor é aumentado, a circulação melhora diminuindo a pressão sobre os vasos sanguíneos e tudo isto contribui para a diminuição do processo inflamatório, eliminando a dor.
  • Osteogénese: a magnetoterapia induz a fixação do cálcio nos ossos e isto permite que esta técnica seja aplicada em numerosas patologias.

OS EQUIPAMENTOS PORTÁTEIS DE MAGNETOTERAPIA SÃO EFICAZES?

Sim, embora, em primeiro lugar, deva destacar-se que, há alguns anos, era praticamente impossível pensar que iria existir equipamento doméstico com a potência e a eficiência atuais.

Os avanços na miniaturização permitiu a produção de equipamentos com características técnicas e prestações de alto desempenho e, ao mesmo tempo, para uso domiciliário.  Mas cuidado! Nem todos os fabricantes são iguais, por isso recomendamos que se certifique do que vai comprar, antes de fazer a compra.

COMO SEI SE A MAGNETOTERAPIA É ÚTIL PARA A MINHA LESÃO OU DOENÇA?

A magnetoterapia é um tratamento útil para todas as lesões que afetam os músculos e ossos, tais como dores lombares, contraturas, fibromialgia, osteoartrite, artrite, entre muitas outras que pode consultar aqui.

Em qualquer caso, o melhor no caso de dúvidas é perguntar ao seu médico ou fisioterapeuta ou se preferir, poderá contactar-nos

CONOSCI I NOSTRI DISPOSITIVI DI MANGETOTERAPIA